• Ariadne Vasconcelos

Brigadeiro, o doce politicamente correto.

Ele é uma unanimidade nacional, mas pouca gente sabe que sua origem está diretamente ligada ao cenário político do nosso país da época.



BRIGADEIRO é um doce 100% brasileiro porque nasceu aqui e não existe versão parecida em nenhum lugar do mundo. A maioria dos estrangeiros que visitam o nosso país encontram como parada obrigatória nos guias de viagem a seguinte frase:

"Se você está no Brasil tem que comer um brigadeiro"

Mas....... principalmente os europeus acham ele muito doce, porque não estão acostumados a consumir essa quantidade de leite condensando tão concentrada, Já os americanos, criam mais simpatia pelo nosso docinho porque já possuem um paladar mais "açucarado'.

Poucas pessoas sabem que ele é um doce diretamente ligado a política do nosso país do ano de 1946. A inventora foi Heloísa Nabuco de Oliveira, um senhora carioca que frequentava as reuniões sociais de damas e esposas de políticos na época. Existem relatos que dizem que era esposa do Brigadeiro Eduardo Gomes, outros apenas apontam ela como simpatizante do político , candidato à Presidência da República na época.

O então Brigadeiro, de personalidade revolucionária concorria ao cargo pelo partido da União Democrática Nacional (UDN) fundado em 1945 e era opositor feroz do governo de Getúlio Vargas. Ele não tinha muitos recursos financeiros para sustentar sua campanha política, foi então que as mulheres começaram a fazer reuniões para arrecadar fundos e D. Heloisa levava o brigadeiro para vender., como ele era um homem bonito e porte físico atlético, existia até um slogan criado pelas senhoras em sua homenagem "Vote no Brigadeiro. Além de bonito é solteiro", bem sugestivo né?


Como as festas dos correligionários e cabos eleitorais eram muito disputadas pela população, estes logo chamavam os amigos para irem comer o "doce do brigadeiro" e com o tempo o nome ficou tão associado ao doce que o nome de Eduardo acabou desaparecendo,. Infelizmente a beleza física e o sucesso do doce não fizeram o Brigadeiro Eduardo Gomes ganhar a eleição em 1946 , ele perdeu para o General Eurico Gaspar Dutra.

A fama da guloseima correu rapidamente e, em poucos anos já era super popular nos quatros cantos do nosso pais por ser algo simples, com ingredientes baratos e fácil de fazer.

Mas, no Rio Grande do Sul foi chamado de "negrinho" por muitos anos porque era a terra natal de Getúlio Vargas, e ali não se podia fazer nenhuma referência positiva a qualquer candidato da UDN, nem pelas pessoas e muito menos pela imprensa local.

Não existem muitos segredos na sua elaboração na Confeitaria Tradicional, utilizamos leite condensado, chocolate em pó, manteiga sem sal e o granulado por fora. Algumas receitas levam gema e outras chocolate em barra que muda a sua categoria para "brigadeiro gourmet".


Eu vou fazer uma LIVE no meu Instagram no dia 09 de setembro às 15hs com uma receita de brigadeiro para enrolar, mas com leite condensado FAKE. Aqui está a receita:

BRIGADEIRO VEGANO

60 gr de açúcar cristal ou refinado 250 ml de leite de coco em pó ou arroz em pó 100 ml água quente

50 gr de chocolate (sem leite) em barra picado ou em gotas Modo de preparo: Bata o açúcar, o leite em pó e a água quente no liquidificador até dissolver bem todo o leite em pó. Despeje o conteúdo em uma panela, acrescente o chocolate picado e mexa em fogo baixo até desgrudar do fundo da panela. Deixe gelar por 1 hora antes de enrolar !



#blogboraincluir#boraincluir#chefprilorente#docesdedavi#semleite#semovo#semgluten#vegan#veganas#veganfriendly#govegan#glutenfree#veggie#arivasconceloscopy#jornalismogastronomico#jornalismo#confeitaria#brigadeiro#Brigadeiro



164 visualizações

©2019 by Meu Site. Proudly created with Wix.com